Sábado, 27 de Fevereiro de 2021 04:21
42988489296
Pecuária AVES ORNAMENTAIS

Aves ornamentais, uma paixão que vira negócio para acadêmico de zootecnia

A criação de aves ornamentais era um hobby que acabou virando um negócio rentável. Conheça um pouco da história do acadêmico de Zootecnia da Universidade Estadual de Ponta Grosa (UEPG), Luis Enrique Dias Wisniewski. Hoje ele conta com um canal no YouTube com mais de 45 mil inscritos, além de outras centenas de seguidores nas demais redes sociais. Nestes canais ele da dicas e ensina a criar aves ornamentais.

19/01/2021 08h46 Atualizada há 1 mês
903
Por: Redação Fonte: Reportagem Toninho Anhaia
Luis Enrique Dias Wisniewski com seu galo Músico Brasileiro, uma de suas aves ornamentais no Rancho LW. Foto Divulgação
Luis Enrique Dias Wisniewski com seu galo Músico Brasileiro, uma de suas aves ornamentais no Rancho LW. Foto Divulgação

Sabe aquele incentivo que os avôs fazem para as crianças, levando-as para cuidar dos bichinhos, dos trabalhos da família, plantando, assim uma sementinha? Então. Foi isso que o avô do acadêmico de Zootecnia da Universidade Estadual de Ponta Grosa (UEPG), Luis Enrique Dias Wisniewski, acabou fazendo. O que era uma paixão na infância, virou um negócio de família.

Hoje ele cursa o 4.º ano de Zootecnia na UEPG, e é o idealizador e responsável pelo Rancho LW, na cidade de São Mateus do Sul (PR), que fica a 157 km de Curitiba, capital do Paraná. No rancho ele trabalha com diversas aves ornamentais, entre elas as galinhas: Polonesa, Sedosa, Sebright, Músico Brasileiro, Mini Cornish, Showgirl, Índio Gigante, Rhode Island, New Hamphsire, Plymouth Rock, Light Sussex, Caipiras e Garnisés. Também cria no rancho, codornas Gigante, Chinesa (miniatura) e Branca, além de aves aquáticas os Patos Chocolate e Marrecos Pompom. Contabilizando adultos, jovens e pintinhos, o plantel chega a mais de 250 animais. Para cuidar de tudo isso ele conta com os familiares que ajudam desde o manejo até a edição de vídeo, administração do site, redes sociais a exemplo de Facebook, Instagram, YouTube, entre outras.

Galo Polonês Dourado "Bicho Veio", o mais famoso da criação e mascote do rancho tanto que virou até a logo do negócio.

 

Como nasceu a paixão

Luiz Enrique recorda que desde criança acompanhou o avô Luiz Antônio Gomes Dias, no manejo dos animais do sítio e fez com que sua curiosidade e dedicação vira-se uma profissão."Meu avô tinha uma chácara com muitos bichos, entre eles, ovinos, bovinos, caprinos, aves, entre outros. Eu o acompanhava no trato dos animais, checava se tinham filhotes e acompanhava o manejo de uma maneira em geral. Tudo isso, já com uns três anos de idade. Então, me apaixonei por essa lida. Eu queria ter animais em casa e desejava levar alguns desses para lá, mas como eu morava na cidade era inviável carregar uma vaca para criar em casa. Logo, o único animal que meu quintal comportava, eram algumas galinhas. Aí, meus pais apoiaram a ideia e me incentivaram a criar. Naquela época eu criava aves comuns, caipiras sem raça definida. Fui crescendo e a paixão pelos bichos também, em meados de 2009, através da agropecuária de um amigo conheci a raça Sedosa e comprei um casal, foi meu primeiro contato com ornamentais.", recorda feliz Luis Enrique. 

Ele relata que no início não teve muito sucesso, mas permaneceu firme com seu propósito e buscou conhecimento para aprimorar seu trabalho."Tive alguns filhotes, mas com o passar do tempo foram morrendo. Mantive os comuns. Em 2015, comprei um galo polonês. Não entendia nada sobre o manejo deles, e fui para a internet tentar encontrar alguma informação. Encontrei pouca coisa em postagens de vídeos no YouTube sobre o assunto, mas que tinham uma certa visualização. Então, pensei em gravar minhas galinhas e postar lá, na esperança que alguém comentasse e pudesse me ajudar com minha criação. Os vídeos foram tendo um certo sucesso, e com o passar do tempo e estudo fui adquirindo certo conhecimento, logo era eu que ajudava os outros com informações na internet. Nessa época, eu estava no ensino médio e a criação era um hobby. Só em 2017, quando iniciei a universidade de Zootecnia, é que a minha visão hobista começou a mudar para algo mais comercial, pois via a demanda e o potencial da criação. Aliando o conhecimento e prática, então, nasceu o Rancho LW.", conta animado.

 

 

 

Formação técnica um diferencial na criação

O curso de Zootecnia trouxe para Luis Enrique um olhar diferenciado.

O curso de Zootecnia na UEPG proporcionou para Luis Enrique, conhecimento e ferramentas de gerenciamento para sair do hobby e entrar na vida comercial. "Quando comecei a criação era um hobby, amava criar galinhas. Entretanto, quando entrei na Zootecnia, abri meus olhos para a oportunidade de negócio que minhas aves possuíam. Através dos conhecimentos adquiridos no curso, pude organizar melhor os animais e ter um planejamento no tocante a genética, instalações, manejo, alimentação, reprodução, coleta e análise de dados e gerência do negócio.", relata o acadêmico.

Hoje segundo ele todos os manejos realizados são feitos com critério e embasamento técnico e científico, que só foram possíveis com os aprendizados durante a graduação. "Sem a Zootecnia eu provavelmente não teria começado a comercializar os animais no volume em que o fazemos, nem mesmo teria o curso, ou a capacidade de produzir os conteúdos técnicos dos vídeos/redes sociais. Hoje, podemos dizer que o Rancho LW além de criatório, é também uma plataforma que reúne muito conhecimento técnico para produtores e entusiastas da área.", destaca Luis.

 

Sucesso nas redes sociais

O Rancho LW cresceu muito nas redes sociais em 2020, hoje o canal do YouTube possui quase 45 mil inscritos, o Instagram tem 7 mil seguidores e o site é acessado em todo o território nacional. "Nossas vendas bateram recordes em 2020, e para 2021 nosso objetivo é duplicar a produção, começando as obras em fevereiro.

Ele explica a atuação na internet nasceu com base em sua necessidade, ou seja, alguém que busca informação técnica e animais com genética refinada. "O canal surgiu da minha necessidade por informação para criar bem as galinhas ornamentais. Postei os primeiros vídeos na esperança que alguém me ajudasse, mas sem pretensão de virar um Youtuber. Entretanto, os vídeos foram fazendo sucesso e comecei a levar mais a sério, postando regularmente e passando aos meus inscritos as informações que gostaria de ter recebido no começo da minha criação, mas que não recebi.", conta Luis 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rancho LW (@rancho_lw)

 

Ele explica que as demais redes sociais foram consequências do YouTube, para tentar alcançar um público mais amplo e também ter uma maior proximidade com as pessoas que me assistiam. "Começamos a levar mais a sério a partir do segundo semestre de 2019, onde o Rancho LW começou a explodir. Levando tanto informações técnicas, quanto usando as mesmas como uma vitrine para a nossa criação como negócio.", conta.

 

Boa tarde pessoal, ainda temos disponíveis alguns pintinhos de Sebright e Mini Cornish para retirar aqui no Rancho LW! Contato e mais informações no whatsapp, (42) 988698504

Publicado por Rancho LW - Aves Ornamentais em Domingo, 17 de janeiro de 2021

Dicas para iniciar uma criação de aves ornamentais.

As galinhas ornamentais são consideravelmente mais frágeis que as comuns, principalmente na fase de pintinhos e frangos. Entre as mais fáceis de manejar no tocante a resistência são os músicos brasileiros e os mini Cornish, que são aves mais rústicas. No tocante a docilidade, a raça Sedosa é a mais interessante, as fêmeas são extremamente amigáveis e ótimas mães para seus pintinhos. "As raças mais procuradas são a Polonesa e a Sedosa, por serem as com maior ornamentação.", conta Luis Enrique.

Ele acredita que para iniciar uma criação, o principal item necessário é: paixão pelos animais, disponibilidade de tempo, foco, e vontade de trabalhar, já que manter esses animais, demanda de certos cuidados. "Já para quem quer como hobby, escolha a raça que mais se adapte a sua realidade quanto ao espaço e objetivos. O ideal é não empilhar animais, e considerar as raças miniaturas como opção para locais menores.", recomenda.

Quanto ao lado comercial, a  dica de Luis é que o interessado deve fazer uma pesquisa de mercado, aliada a definição do objetivo da criação, bem como disponibilidade de investimento no tocante a terreno, instalações e compra de aves é extremamente importante. "Não dar um passo maior que a perna, isso fará toda a diferença. Comece com uma raça, e depois que entender o manejo dos animais, bem como se comporta o comércio da sua região vai expandindo para outras raças e espécies. Para ajudar entusiastas que desejam iniciar uma criação, hoje o Rancho LW também possui um curso online próprio “https://galinhasornamentais.net" onde ensinamos o passo a passo para iniciar uma criação e torná-la um sucesso produtivo e econômico., aconselha.

O Rancho LW trabalha com a venda de ovos férteis, pintinhos, frangos e adultos. Os ovos são enviados para todo o Brasil via correios. Aves els não enviam, sendo necessário a retirada no local da criação. Quanto aos valores os ovos variam de acordo com a raça, de R$ 100 até R$ 250 a dúzia. Já as aves variam de acordo com raça e tamanho, onde os pintinhos custam R$ 20 com uma semana, chegando até R$300 o casal adulto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Castro - PR
Atualizado às 04h13 - Fonte: Climatempo
15°
Muitas nuvens

Mín. 15° Máx. 22°

15° Sensação
23.4 km/h Vento
90.7% Umidade do ar
90% (30mm) Chance de chuva
Amanhã (28/02)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 22°

Sol com muitas nuvens e chuva
Segunda (01/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias