Quarta, 27 de Maio de 2020
42988489296
Pecuária leite

IDR-Paraná orienta produtores de leite a como enfrentar a crise do coronavírus

Material elaborado pelo instituto aponta o que fazer com a redução na demanda de leite por parte de alguns laticínios que estão tendo dificuldades por causa da pandemia

30/04/2020 10h55
522
Por: Redação Fonte: Redação
O material resume em duas páginas as principais medidas que podem ser adotadas pelos bovinocultores nesse momento sem precedentes, em que as incertezas pairam sobre a atividade.
O material resume em duas páginas as principais medidas que podem ser adotadas pelos bovinocultores nesse momento sem precedentes, em que as incertezas pairam sobre a atividade.

O Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – IAPAR-EMATER (IDR-PR) elaborou um material com orientações a produtores de leite do Estado sobre o que fazer para minimizar os prejuízos causados pela crise do coronavírus. O material resume em duas páginas as principais medidas que podem ser adotadas pelos bovinocultores nesse momento sem precedentes, em que as incertezas pairam sobre a atividade.

Com o fechamento de diversos estabelecimentos na área de alimentação, como determinação das autoridades sanitárias para reduzir a propagação do coronavírus, a demanda por produtos lácteos como os queijos reduziu drasticamente. Isso faz com que parte dos laticínios tenham formado estoques do produto e estejam precisando reduzir a captação. É neste ponto que o material do IDR-PR visa contribuir, passando ao produtor algumas medidas que podem fazer esse período causar o menor dano possível aos bovinocultores de leite.

 

Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – IAPAR-EMATER

 

PRODUTOR DE LEITE ENFRENTANDO O NOVO CORONAVÍRUS

A crise provocada pelas medidas de contenção da pandemia do novo coronavírus (SARSCov-2) que provoca a doença COVID-19, está atingindo o setor lácteo.

O fechamento de estabelecimentos do ramo da alimentação está diminuindo a demanda de produtos lácteos processados como o queijo. Por isso, algumas indústrias estão pedindo a redução da produção de leite nas propriedades para evitar desperdícios de recursos pelo produtor.

Se esse é o seu caso, abaixo estão algumas sugestões para ajustar a produção leiteira, diminuir os prejuízos e não atrapalhar a próxima lactação das vacas. Isso é muito importante!!

 

HORA DE AGIR!!

PRODUTOR:

- Sua contribuição é muito importante no momento atual.

- Seu papel é fundamental para que a população continue recebendo alimentos com segurança e de boa qualidade.

- Reduzir custo não é simplesmente reduzir os insumos, mas sim reduzir os desperdícios!

DICAS IMPORTANTES!!

Tendo dúvida, não hesite, procure a Assistência Técnica de sua cidade:

- É muito importante buscar orientação técnica para enfrentar os novos desafios impostos ao setor

leiteiro;

- Decisões equivocadas podem produzir reações catastróficas na eficiência técnica do sistema de

produção e no equilíbrio financeiro da atividade;

- Busque Orientação Técnica no Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná IAPAR–EMATER, fomento da sua Cooperativa, no seu laticínio ou demais prestadores de serviço de sua região.

Controle seus gastos, faça economia:

- Escolha fornecedores de insumos com preços compatíveis com a situação atual da produção e que garantam a entrega dos mesmos;

- Busque alimentos alternativos que sejam mais baratos, mas que mantenham bons níveis de nutrição, que tenham fornecimento regular e não tragam riscos para a saúde do animal;

-  Não use resíduos mofados, de “fundo de silo” e de varredura. Os alimentos devem ser livres de riscos para a saúde do animal;

Contratar trabalho extra somente se muito necessário, priorize a mão de obra familiar;

Cuide da relação receita x despesas.

AJUSTE A OFERTA DE CONCENTRADO

- Ajuste a oferta de concentrado pelo nível de produção de leite da vaca;

-  Retire a ração concentrada das vacas com baixa produção;

- Reduza a quantidade de concentrado das vacas com mais de 240 dias de lactação e prenhez confirmada;

-  Reduza a quantidade de concentrado das vacas com Escore de Condição Corporal (ECC) acima dos 3,5.

ATENÇÃO:

Não reduza o concentrado de vacas em início de lactação!

-  O início de lactação é um período crítico. Por isso necessita de maior atenção;o Até os primeiros 100 dias após o parto a vaca tem dificuldade de ingerir a quantidade suficiente de alimentos para suportar a produção;

-  Emagrecimento demasiado nesta fase vai prejudicar diretamente a reprodução; Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – IAPAR-EMATER

-  A crise é transitória. As vacas em início de produção devem ser priorizadas, garantindo assim, uma boa lactação quando o consumo dos produtos lácteos voltar ao normal.

Não descuide do desenvolvimento ponderal dos animais jovens!

-  Quando a crise acabar, será preciso novilhas aptas para substituir vacas descartes. QUANDO POSSÍVEL, ANTECIPE A SECAGEM DE ANIMAIS

Seque as vacas que se enquadram em pelo menos duas dessas características:

-  Vacas que estão acima de 240 dias em lactação e prenhez confirmada;

- Com produção abaixo da média da propriedade;

-  Com ECC baixo, visando a recuperação da condição corporal para a próxima lactação;

- Vacas com mastite crônica e/ou alta Contagem de Células Somáticas (CCS);

 

NÃO ESQUEÇA: Siga os protocolos apropriados para o tratamento da mastite e de secagem das vacas, utilizando antibióticos recomendados para cada período

 

DESCARTE ANIMAIS SEM FUTURO DE PRODUÇÃO

Aproveite o momento de dificuldade para descartar os animais que apresentam as seguintes características:

-  Vacas com mastite crônica, alta CCS e ou tetos perdidos;

- Vacas com problemas reprodutivos e/ou vazias (alto IEP - Intervalo Entre Partos);

- Vacas com problemas de casco;

-  Vacas com produção de leite abaixo da média do rebanho;

-  Vacas com idade avançada.

CONTINUE FAZENDO O SEU MELHOR!!

Cuide do manejo pré parto das vacas e novilhas. O período de transição (21 dias antes do parto e 21 dias após parto) é muito delicado para a vaca. Erros nesta fase provocarão perdas por toda lactação.

 

Controle a perda de peso das vacas no pós parto imediato (até 100 dias de lactação). Vacas magras nesta fase podem não apresentar cio.

 

Faça o controle sanitário de seu rebanho: Não descuide da saúde de seus animais. Atenção ao calendário sanitário: todas as vacinas e controle de parasitas devem ser mantidos. Sem saúde o prejuízo é certo.

 

Mantenha a qualidade do leite (IN’s 76 e 77): Na falta de qualidade o laticínio poderá pagar menos pelo leite ou até interromper o recolhimento.

- Mantenha todos os cuidados de manejo e higiene de ordenha;

- Faça os testes de mastite, pré-dipping, secagem com papel toalha e pós-dipping;

- Faça a limpeza e higienização diária da ordenhadeira mecânica com detergentes apropriados, nunca esquecendo de aferir a temperatura da água de limpeza;

- Regule os equipamentos de ordenha e armazenagem do leite;

- Faça a troca das peças da ordenhadeira conforme recomendação do fabricante.

 

Mineralização do Rebanho:

- O Sal Mineralizado deve ser mantido e oferecido de acordo com a exigência nutricional de cada categoria animal.

 

BAIXE EM PDF CASO QUEIRA

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ponta Grossa - PR
Atualizado às 02h59 - Fonte: Climatempo
Poucas nuvens

Mín. Máx. 20°

° Sensação
10.3 km/h Vento
87% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (28/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 20°

Geada
Sexta (29/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 10° Máx. 22°

Sol
Ele1 - Criar site de notícias