Quarta, 20 de Outubro de 2021
15°

Chuva

Castro - PR

Agronegócios CERTIFICAÇÃO

Com certificação halal, Paraná vai aumentar negócios e turismo com muçulmanos

O governador Ratinho Junior se reuniu, em Dubai, com representantes da Cdial Halal, única certificadora da América Latina credenciada pelos principais órgãos oficiais dos Emirados Árabes Unidos. No encontro foi assinado um protocolo de intenções com a Prefeitura de Foz do Iguaçu para viabilizar a capacitação de estabelecimentos turísticos da cidade em serviços halal.

12/10/2021 às 17h45
Por: Redação
Compartilhe:
Com certificação halal, Paraná vai aumentar negócios e turismo com muçulmanos Foto: Governo do Paraná
Com certificação halal, Paraná vai aumentar negócios e turismo com muçulmanos Foto: Governo do Paraná

O governador Carlos Massa Ratinho Junior se reuniu nesta terça-feira (12), em Dubai, com representantes da Cdial Halal, certificadora que atua na América Latina credenciada pelos principais órgãos oficiais dos Emirados Árabes Unidos e do Golfo Pérsico, referência global em certificação halal. O encontro é resultado de uma articulação da Invest Paraná e da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB).

Essa empresa tem como missão oferecer ao consumidor muçulmano produtos e serviços com certificação halal, que respeitam as tradições do Islã. É um selo que abrange o mercado de alimentos, mas também fármacos/cosméticos, turismo, vestuário, entre outros. A certificação é reconhecida em mais de 150 países e o mercado movimenta quase US$ 3 trilhões por ano. 

O Paraná tem uma das maiores expertises do Brasil no sistema, com apoio da Cdial. Atualmente, segundo o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Estado do Paraná (Sindiavipar), são 31 plantas habilitadas para abate de frango com o método produtivo que respeita as crenças do consumidor muçulmano.

O Estado é o maior exportador de proteína halal do Brasil, considerando o embarque conjunto de derivados de aves e bovinos. Apenas para o mundo árabe, as empresas paranaenses exportaram entre janeiro e setembro deste ano US$ 618,1 milhões. 

O governador reiterou que o Paraná é o maior produtor de frangos do País e está recebendo investimento bilionários da iniciativa privada nesse setor. "Nós tínhamos uma meta de atrair US$ 8 bilhões em quatro anos. Até agora, já computamos US$ 16 bilhões de novos investimentos. No mercado de alimentos, o Estado tem qualidade sanitária reconhecida internacionalmente, capacidade para produzir conforme as exigências do mundo árabe e um sistema cooperativista articulado para encontrar novos mercados”, disse Ratinho Junior.

Segundo Ali Ahmad Saifi, sócio-administrador da Cdial, com a articulação da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira e o histórico do Paraná na cadeia de alimentos, o objetivo da aproximação é desenvolver parcerias em outras atividades econômicas. Dentre os produtos que recebem a certificação, o setor com maior movimento de receita é o de alimentos e bebidas, responsável por 58% do faturamento global, mas vestuário, chocolates, produtos de padarias e refeições congeladas estão ganhando mais espaço.

"O Brasil é exemplo de bem-estar animal e atua de forma adequada na produção halal. Fazendo uma analogia com o futebol, em proteína animal, o Brasil tem a melhor seleção e o Paraná é o melhor jogador desse time”, afirmou Saifi.

TURISMO – No encontro também foi assinado um protocolo de intenções entre a Cdial, a CCAB e a Prefeitura de Foz do Iguaçu para viabilizar a capacitação de estabelecimentos turísticos da cidade em serviços halal, voltados às tradições da cultura muçulmana. A ideia é que o município seja um polo atrativo para os países árabes e uma das primeiras cidades do Brasil com serviços preparados para esse público.

“Foz do Iguaçu tem uma das maiores comunidades árabes do Brasil e é um dos destinos turísticos mais importantes do País. Queremos atrair cada vez mais turistas estrangeiros ao Paraná e a Cdial vai ajudar a prefeitura na certificação. Essa promoção internacional ajudará o Paraná a ser cada vez mais reconhecido como destino sustentável, dinâmico e inovador”, disse Ratinho Junior. 

HALAL – A certificação halal atesta a qualidade da produção, da confiabilidade, da rastreabilidade e do cumprimento dos requisitos de segurança em todo o seu processo. Abrange desde a matéria-prima ao processo de higienização, rastreabilidade, armazenagem e transporte, no caso de produtos.

Pode ser aplicada a qualquer categoria de empresa, inclusive serviços de alimentação (hotéis e restaurantes), transporte, indústria têxtil, química e bioquímica, embalagens, produtos de longa vida, dentre outros. 

Com a certificação, as empresas paranaenses poderão começar a explorar novos mercados ao exportar para diferentes países islâmicos, como Arábia Saudita, Indonésia, Bangladesh, entre outros. Além disso, para obter a aprovação, é necessário adequar os processos de fabricação às normas de qualidade internacional, o que se traduz em vantagem competitiva.

Embora a concentração de muçulmanos seja maior no Oriente Médio, existem quase 1,8 bilhão em todo o mundo que consomem produtos certificados halal.

PRESENÇAS – Participaram do encontro o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; o prefeito de Foz do Iguaçu, Chico Brasileiro; o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Osmar Vladimir Chohfi; e diversos empresários locais. Fonte AEN.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Castro - PR Atualizado às 19h10 - Fonte: ClimaTempo
15°
Chuva

Mín. Máx. 17°

Qui 21°C 10°C
Sex 24°C 10°C
Sáb 26°C 11°C
Dom 21°C 14°C
Seg 21°C 11°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias