Super banner Anuncio_MR_970x250
Javali

Sindicato Rural de Ponta Grossa faz reunião para falar sobre javali e serviços ambientais.

O javali é uma espécie exótica e causa um problema de saúde pública que precisa ser discutido. Quanto aos Serviços Ambientais (PSA) precisa ser definido uma legislação clara e assim ter uma segurança jurídica para avançar na questão.

04/03/2020 17h08
Por: Redação
Fonte: Reportagem: Toninho Anhaia e assessoria FAEP
869
A superpopulação de javalis no território brasileiro acendeu um sinal de alerta às autoridades.
A superpopulação de javalis no território brasileiro acendeu um sinal de alerta às autoridades.

O Sindicato Rural de Ponta Grossa abre o ciclo de reuniões, “Quinta com Café”, nesta quinta-feira, 5 de março, com início às 8h30min. O evento é realizado todas as quintas na sede do Sindicato Rural, sendo aberto para produtores e demais setores do agro.

Na primeira reunião do ano o assunto tratado será sobre a javali e serviços ambientais. Quem irá presidir a reunião será o presidente do Núcleo Sindical Rural dos Campos Gerais e Sindicato Rural de Ponta Grossa, Gustavo Ribas Netto.

A superpopulação de javalis no território brasileiro acendeu um sinal de alerta às autoridades. O animal, considerado uma espécie invasora, acarreta uma série de prejuízos econômicos, ambientais, sanitários, e até mesmo riscos de ataques físicos a seres humanos. Por ser uma espécie exótica, o javali não possui predador natural, o que contribui para sua rápida capacidade de adaptação e reprodução. Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o animal está presente em 563 municípios brasileiros, sendo 88 no Paraná.

Por conta disso, a Comissão Técnica de Suinocultura da FAEP convocou entidades parceiras para debater as demandas dos produtores e articular ações para o controle efetivo do javali. A partir disso, foi estruturado o Grupo de Trabalho de Javalis, com participação do Mapa, Ibama, Exército Brasileiro, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) e Associação Paranaense de Suinocultores (APS), sob coordenação da FAEP. “Queremos repassar aos produtores o que conversamos nesta comissão, pois temos uma preocupação porque isso tem que ser tratado como assunto de saúde pública. As pessoas e o setor demonstram uma preocupação muito grande de como isso será operado. A discussão foi iniciada e precisamos chegar a um consenso em relação a este modo para não gerar nenhuma insegurança jurídica e ambiental.”, destaca Gustavo Ribas.

Em relação aos serviços ambientais será comentado o Projeto de Lei 5028/2019 que será discutido na câmara e no senado focando o pagamento sobre serviços ambientais para os produtores. “Focando o pagamento ao produtor entra no nosso assunto, pois até o presente momento falava-se em pagamento por serviços ambientais para ONG’s que não faziam o serviço. Quem precisa receber é realmente quem faz, ou seja, o produtor que zela pelo meio ambiente em sua propriedade. Portanto, precisamos ter os conceitos de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) definidos em uma legislação e assim ter uma segurança jurídica para podermos avançar.”, destaca Gustavo. 

Serviço:

Quinta com Café

Dia: 5 de março, às 8h 30min.

Local: Sindicato Rural de Ponta Grossa.

Rua Cel. Theodoro Rosas, 1384 — Centro.

Fone: 42 3222–4945.

Ponta Grossa - PR
Atualizado às 10h42
18°
Muitas nuvens Máxima: 20° - Mínima: 16°
18°

Sensação

8.8 km/h

Vento

66.2%

Umidade

Fonte: Climatempo
Brava
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas