Domingo, 09 de Maio de 2021 14:18
42988489296
Dólar comercial R$ 5,23 -0.93%
Euro R$ 6,36 -0.08%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.94%
Bitcoin R$ 319.464,02 +0.224%
Bovespa 122.038,11 pontos +1.77%
Agricultura CLASSIFICAÇÃO FEIJÃO

Aprenda a importância da classificação de grãos de feijão.

Produtores rurais fazem curso sobre Classificação de Feijão no Sindicato Rural de Castro em parceria com o Senar/PR. O propósito do curso é desempenhar com destreza a classificação de grãos de feijão para um maior rendimento agrícola e formar profissionais para o mercado de trabalho.

13/04/2021 15h58 Atualizada há 4 semanas
391
Por: Redação
Os alunos tiveram aulas teóricas e práticas para aprenderem bem o assunto sobre classificação de feijão. Fotos Toninho Anhaia
Os alunos tiveram aulas teóricas e práticas para aprenderem bem o assunto sobre classificação de feijão. Fotos Toninho Anhaia

O município de Castro no interior do Paraná é um dos maiores produtores de feijão do Estado e para garantir bons rendimentos aos produtores rurais, o Sindicato Rural de Castro em parceria com o Senar/PR ofereceram o curso de Classificação de Grãos para Feijão. Além deste, outros três também foram oferecidos aos produtores, sendo eles de soja, milho e trigo. Os cursos de classificação de grãos do SENAR-PR, se dão, segundo aos padrões de classificação oficial, que seguem as Instruções Normativas do Ministério da Agricultura – IN (MAPA). O curso de classificação de grãos de feijão, segue a Instrução Normativa MAPA n°12/ 2008.

O agrônomo e instrutor do Senar/PR, Antonio Kreniski Junior, explica o que é importante o produtor conhecer sobre o processo de classificação que isso o auxilia na hora da comercialização do feijão. “O propósito do curso é desempenhar com destreza a classificação de grãos de feijão para um maior rendimento agrícola. Assim, o produtor pode aprimorar ano a ano a sua produção e melhorar não só a safra, mas também o índice de faturamento, oferecendo um produto melhor ao mercado.”, conta o instrutor.

Os participantes aprendem no curso o conceito de classificação vegetal, determinar as qualidades intrínsecas (identidade) e extrínsecas (defeitos) do material.

Desde o início, o participante já é instigado a analisar se os problemas verificados já podem ter vindo do campo, por ocorrência de situações climáticas desfavoráveis, atraso na colheita, falhas do material genético plantado, erros na regulagem da colhedora, ou problemas pós colheita, que decorrem de falhas no armazenamento, dentre outros.

O instrutor destaca que os feijões podem ser analisados quanto à classificação, se dá em: grupo (Grupo I-Feijão-comum, e grupo II-Feijão caupi), classe (Feijão-preto, branco, cores ou misturado), e Tipo (1, 2, 3, fora de tipo ou até mesmo desclassificado). O enquadramento em tipo se dá por limites máximos tolerados, de acordo com uma tabela.

Caption

 

Existe uma classificação específica também para feijão partido, considerado aquele que tiver o mínimo de 70% de partidos. Normalmente, visando aquele feijão que encontramos nos supermercados, o que mais se comercializa é o tipo 1. Principalmente pela concorrência entre as marcas e visando a praticidade para a dona de casa (não precisa escolher muito para pôr na panela e apresenta um bom cozimento, caldo e sabor).”, explica o instrutor. Ele fala ainda que a classificação do feijão, também está ligada a fatores para segurança alimentar, pois todos os grãos aparentemente sadios são cortados para analisar o seu interior e que em alguns casos, serve como referência para uma possível análise de micotoxinas, que é feita em laboratório.

O curso além de todos esses esclarecimentos sobre a classificação, também capacita os interessados para o mercado de trabalho que está em constante crescimento e é um diferencial no momento de uma entrevista e possível contratação.

A mobilizadora do SENAR do Sindicato Rural de Castro, Débora Almeida, explica que a ideia do sindicato é proporcionar oportunidades de aprimoramento e conhecimento para os produtores rurais, por isso o sindicato oferece diversos cursos profissionalizantes em parceria com o Sistema Faep/Senar-PR. “Temos no sindicato um leque de cursos os quais dão a oportunidade do produtor aprimorar ou adquirir conhecimento sobre diversos temas. Os interessados podem procurar o sindicato pessoalmente ou ligar para saber qual é a agenda disponível dos cursos, temos um número limite tanto para aplicar o curso quanto de vagas disponíveis. “, explica a mobilizadora.

 

CURSO GRATUITO O Sindicato Rural de Castro e o Senar/PR oferecem curso gratuito para Classificador de Grãos. Vagas limitas. O interessado deve procurar o Sindicato Rural de Castro para fazer inscrição.

Publicado por Sindicato Rural de Castro em Terça-feira, 30 de março de 2021

Gostou do assunto e quer participar de cursos, fique atento aos comunicados do Sindicato Rural de Castro nas redes sociais e se inscreva gratuitamente.

Na aula prática os alunos puderam manipular ferramentas utilizadas no processo de classificação dos grãos de feijão.

 

Saiba mais detalhes sobre o assunto na reportagem de vídeo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Castro - PR
Atualizado às 14h11 - Fonte: Climatempo
18°
Muitas nuvens

Mín. 11° Máx. 18°

18° Sensação
13.3 km/h Vento
60.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 11° Máx. 22°

Sol com muitas nuvens
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 11° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias