Segunda, 18 de Janeiro de 2021 01:21
42988489296
Política TRATORAÇO

Produtores rurais paulistas esperam ser atendidos pelo Governo de São Paulo

Produtores rurais de Itararé, cidade que faz divisa com o Paraná, fazem manifestação ordeira e pacífica para serem ouvidos pelo governo de São Paulo.

07/01/2021 16h55
275
Por: Redação
O diretor do Sindicato Rural de Itararé Edivanil Zambon explica que os manifestantes ficaram no trevo de Itararé, sem fechar rodovia, somente com faixa e explicando para população que quem irá pagar esta conta é toda a comunidade.
O diretor do Sindicato Rural de Itararé Edivanil Zambon explica que os manifestantes ficaram no trevo de Itararé, sem fechar rodovia, somente com faixa e explicando para população que quem irá pagar esta conta é toda a comunidade.

O diretor do Sindicato Rural de Itararé, Edivanil Zambon explicou ao Minuto Rural que a manifestação foi pacífica e espera que o governador João Doria ouça as reivindicações do setor. Edivanil atua na agricultura há mais de 30 anos e diz que o setor passa por certas dificuldades apesar de que em 2020 o setor teve um saldo positivo.

Diretor do Sindicato Rural de Itararé Edivanil Zambon

“O ano de 2020 foi positivo, porém o setor veio há anos com dificuldades, e agora que esta se recuperando e nem todos os produtores estão capitalizados para segurar um reajuste tão pesado quando o governo apresenta.”, esclarece. Ele destaca que os impactos também serão sentidos não só pelos produtores rurais, que terão alta de 7% a 30% em seus custos, índice que inevitavelmente, serão repassadas aos consumidores. “Este tipo de medida irá afetar de cheio não só o produtor como a cesta básica de alimentação que chega na mesa da família brasileira. A reivindicação não é só nossa, mas também de quem se alimenta na cidade. Não é hora de fazer isso, ainda mais em meio a uma pandemia que fragilizou a economia e a sociedade.”, salienta Edivanil.

A decisão de mobilizar o ‘tratoraço’, foi uma manifestação ordeira e pacífica promovida, somente foi tomada depois de quatro meses de negociações com o governo estadual, que não se sensibilizou com os impactos que isso causaria nos produtores rurais e, principalmente, os menos favorecidos.

O diretor destaca que São Paulo será afetado na competitividade com outros estados, uma vez que estes mantém um ICMS menor o que deve atrair compradores por causa do preço menor final de diversos produtos. "Nós aqui vamos sofrer diretamente, pois somos uma cidade de fronteira com o Paraná. Uma atitude como esta irá deixar a cesta básica mais cara deste lado. Esperamos que o movimento sensibilize o governador para cancelar todos estes aumentos, pois não é hora. Caso este movimento não seja suficiente, talvez tenhamos outros mais incisivos. Por enquanto estamos só aqui no trevo de Itararé, sem fechar rodovia, somente com faixa e explicando para população que quem irá pagar esta conta é toda a comunidade.”, conta Edivanil. 

 

TRATORAÇO em defesa do consumidor contra o aumento do ICMS! Classe unida, Produtor fortalecido!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Castro - PR
Atualizado às 01h10 - Fonte: Climatempo
17°
Muitas nuvens

Mín. 16° Máx. 24°

17° Sensação
16.2 km/h Vento
96.3% Umidade do ar
90% (25mm) Chance de chuva
Amanhã (19/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 19°

Chuvoso
Quarta (20/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 22°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias