Segunda, 18 de Janeiro de 2021 00:31
42988489296
Dólar comercial R$ 5,3 1.814%
Euro R$ 6,41 +1.17%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.09%
Bitcoin R$ 199.100,92 -1.279%
Bovespa 120.348,8 pontos -2.54%
Agricultura SOJA E MILHO

Rentabilidade da soja e milho supera Ibovespa em 2020

Enquanto o principal indicador da bolsa brasileira acumulou ganhos de 6%, a soja e o milho tiveram valorização de 29% e 12%, respectivamente.

30/12/2020 12h21
280
Por: Redação
Foi um ano muito favorável às commodities agrícolas. Além da demanda aquecida da China, que se manteve ativa nas compras ao longo de todo o ano. Fotos Sistema CNA
Foi um ano muito favorável às commodities agrícolas. Além da demanda aquecida da China, que se manteve ativa nas compras ao longo de todo o ano. Fotos Sistema CNA

Estudo realizado pela ARC Mercosul com uma cesta de seis importantes produtos (soja, milho, ouro, petróleo, dólar e Ibovespa) negociados pelas bolsas do mundo indica que a rentabilidade da soja e do milho em 2020 superou os ganhos registrados pelo Ibovespa. Enquanto o principal indicador da bolsa brasileira acumulou ganhos de 6%, a soja e o milho tiveram valorização de 29% e 12%, respectivamente. 

“Foi um ano muito favorável às commodities agrícolas. Além da demanda aquecida da China, que se manteve ativa nas compras ao longo de todo o ano, tivemos uma redução na oferta de soja provocado pela queda de produtividade das lavouras americanas e devemos ter uma menor produção no Brasil por conta da estiagem que atingiu as principais regiões produtoras do país”, afirma Alexandre Inacio, diretor da ARC Mercosul. 

Ao se comparar o desempenho de cada um desses ativos ao longo de 2020, tomando uma base única como referência, o que se identifica é que o ouro foi o produto que mais se valorizou ao longo do ano, entre os escolhidos pela ARC. Quem investiu em ouro no primeiro dia útil do ano e resolveu deixar a posição hoje, viu a rentabilidade do investimento subir 50%. Diante do avanço do coronavírus pelo mundo, muitos investidores optaram por buscar segurança no metal, que teve registrou uma valorização mais acentuada a partir de fevereiro, exatamente no início da pandemia em termos globais. 

Em segundo lugar aparece a soja. Os preços da oleaginosa acumularam ganhos de 29% ao longo do ano, mesmo depois de terem registrado algumas perdas em janeiro. A safra americana menor do que o esperado, problemas climáticos na América do Sul, atraso do plantio no Brasil e o apetite chinês criaram o ambiente perfeito para que as cotações em Chicago disparassem. Depois de seis anos os preços superaram a barreira dos US$ 12 por bushel e agora buscam os US$ 13. 

Não muito distante da soja ficou o dólar. Mesmo com a recente queda em termos globais diante da aprovação de um novo plano de socorro econômico nos Estados Unidos, a moeda americana se valorizou frente ao real no acumulado de 2020. Quem apostou contra o Real no início do ano, viu seu investimento render 27% em 12 meses. 

Em quarto lugar da lista aparece o milho, que em 2020 acumulou uma valorização de 12%. Durante o início do ano, os preços do cereal apresentaram uma desaceleração, que se estabilizou em meados do ano, para acelerar os ganhos nos últimos três meses do ano. A recuperação se deu por conta da demanda da indústria chinesas de ração, que veio para o mercado em busca de matéria-prima para alimentar seu plantel de aves e suínos, a quebra na safra da Ucrânia e, novamente, os problemas climáticos na América do Sul. 

Completando o TOP 5 de melhores investimentos de 2020 aparece o Ibovespa. A bolsa brasileira tem atraído cada vez mais pessoas físicas para sua operação, mas são os investidores institucionais que ainda enxergaram oportunidades nos papéis negociados no Brasil. O principal índice da bolsa acumulou ganhos de 6%, pouco mais do que a inflação registrada no país. 

O petróleo foi o ativo que registrou o pior desempenho de 2020 no estudo da ARC. Quem investiu na commodity esperando valorização neste ano perdeu dinheiro. O produto acumulou uma queda de 17% ao longo do ano. Com a pandemia, as pessoas passaram a circular e consumir menos. Com isso, os estoques chegaram em níveis extremamente elevados, derrubando as cotações a patamares não registrados há muito tempo. Com assessoria.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Castro - PR
Atualizado às 00h29 - Fonte: Climatempo
17°
Muitas nuvens

Mín. 16° Máx. 24°

17° Sensação
14.5 km/h Vento
96.9% Umidade do ar
90% (25mm) Chance de chuva
Amanhã (19/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 19°

Chuvoso
Quarta (20/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 22°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias