Sábado, 15 de Junho de 2024
21°

Tempo limpo

Castro, PR

Geral NOVO BISPO

Papa Francisco nomea Bom Bruno Elizeu Versari para Bispo da Diocese de Ponta Grossa

A noticia foi publicada pela CNBB em seu portal na manhã de segunda-feira dia 10 de junho, onde destaca a nomeação de Dom Bruno Elizeu Versari, atualmente bispo de Campo Mourão (PR), como bispo da diocese de Ponta Grossa,

10/06/2024 às 08h22 Atualizada em 10/06/2024 às 11h07
Por: Redação Fonte: CNBB
Compartilhe:
Dom Bruno Elizeu Versari é novo Bispo da Diocese de Ponta Grossa no Paraná.
Dom Bruno Elizeu Versari é novo Bispo da Diocese de Ponta Grossa no Paraná.

O Papa Francisco acolheu nesta segunda-feira, 10 de junho, o pedido de renúncia apresentado por Dom Sérgio Arthur Braschi e nomeou Dom Bruno Elizeu Versari, atualmente bispo de Campo Mourão (PR), como bispo da diocese de Ponta Grossa, também no Estado do Paraná. Dom Bruno desde abril desde ano é também presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A CNBB enviou agradecimento a dom Sérgio e saudação pela nova fase do ministério de dom Bruno.

Saudação ao novo Bispo da Diocese de Ponta Grossa

Estimado irmão, Dom Bruno Elizou Versari,

Continua após a publicidade
Anúncio

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acolhe com alegria a notícia de sua nomeação para a Diocese de Ponta Grossa, no Paraná, e manifesta gratidão ao Santo Padre, o Papa Francisco, em continuar a oferecer pastores para o rebanho das Igrejas Particulares de nosso país.

Tendo contribuído em diversas funções na Diocese de Campo Mourão, no Paraná, e também no serviço dedicado à nossa Conferência dos Bispos do Brasil na Comissão para a Vida e Família, agora o senhor é chamado a dar novo passo na doação à Igreja na Diocese de Ponta Grossa.

Possam as bem-aventuranças, proclamadas no Evangelho de hoje, ser sempre inspiração em sua trajetória, especialmente no sentido de, cada vez mais, tornar-se pobre em espírito para alcançar a graça do Reino dos Céus.

Continua após a publicidade
Anúncio

Que a Mãe da Graça Divina, a mãe do filho de Deus e de todos nós, padroeira da Diocese de Ponta Grossa, seja guia e intercessora nesta nova missão.

Em Cristo,

Dom Jaime Spengler
Arcebispo da Arquidiocese de Porto Alegre – RS
Presidente da CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva
Arcebispo da Arquidiocese de Goiânia – GO
1º Vice- Presidente da CNBB

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa
Arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife – PE
2º Vice-Presidente da CNBB

Dom Ricardo Hoepers
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Brasília – DF
Secretário-Geral da CNBB

 

 

Agradecimento a Dom Sérgio Arthur Braschi

Estimado irmão,

Com olhar agradecido, fazemos memória e louvamos a Deus pelo dom de sua vocação e de seu ministério episcopal, o qual agora entra em nova fase. As Igrejas Particulares de Arquidiocese de Curitiba, onde exerceu o ministério como bispo auxiliar, e a diocese de Ponta Grossa puderam contar com seu zelo e dedicação ao longo dos anos de episcopado.

Salutar recordarmos ainda, com gratidão no peito, a sua dedicação nos diversos serviços pastorais, na organização e gestão de seminários e, especialmente, a sua vocação ao canto litúrgico, talento que colocou a serviço da animação litúrgica no Colégio da CNBB em Roma, o Pio Brasileiro. Por este dom, recebeu em dioceses nordestinas por onde andou em missão a alcunha de “padre cantador”.

Neste novo tempo de seu ministério, possa contar com a intercessão e a proteção da Mãe da Graça Divina para levar a outros campos de missão a preciosidade simples de seus gestos, palavras e canções.

Receba nosso caloroso, fraterno e agradecido abraço!

Em Cristo,

Dom Jaime Spengler
Arcebispo da Arquidiocese de Porto Alegre – RS
Presidente da CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva
Arcebispo da Arquidiocese de Goiânia – GO
1º Vice- Presidente da CNBB

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa
Arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife – PE
2º Vice-Presidente da CNBB

Dom Ricardo Hoepers
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Brasília – DF
Secretário-Geral da CNBB

Biografia e trajetória eclesial de Dom Bruno Elizeu

Dom Bruno Elizeu Versari nasceu no dia 30 de maio de 1959, na cidade de Cândido Mota (SP). Ainda na sua infância, a família migrou para o Paraná. No ano de 1980, marcado pelo testemunho de São João Paulo II, entrou no Seminário Propedêutico em Maringá. Estou Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em Curitiba, e Teologia no Instituto Teológico Paulo VI, em Londrina, entre os anos 1984 e 1987. Foi ordenado presbítero em 3 de janeiro de 1988, na Paróquia Nossa Senhora do Rosário, na cidade de Floresta (PR).

No exercício do seu ministério presbiteral atuou como vigário; colaborou na formação dos seminaristas no Seminário de Filosofia Nossa Senhora da Glória, em Maringá; pároco; ecônomo arquidiocesano; vigário geral; membro do Colégio de Consultores e do Conselho de Presbíteros; e diretor da Rádio Colméia de Maringá.

Dom Bruno tem especialização em Educação Especial; pós-graduação em Teologia Bíblica, pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em Maringá, e em Teologia Bíblica – Novo Testamento, pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em Maringá.

No dia 19 de abril de 2017, foi nomeado bispo coadjutor da diocese de Campo Mourão. Recebeu a ordenação em 25 de junho do mesmo ano, tomando posse em 9 de julho de 2017. Meses depois, em 6 de dezembro de 2017, com a aceitação da renúncia de dom Francisco Javier ao governo pastoral de Campo Mourão, dom Bruno assumiu oficialmente a função de bispo diocesano.

Em 2019, foi escolhido pelo Conselho Permanente da CNBB membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família. No período, colaborou na produção e revisão dos materiais produzidos pela Comissão, foi responsável pelo acompanhamento administrativo da Secretaria Nacional da Pastoral Familiar (Secren/CNPF) e aplicou na diocese o Itinerário Vivencial de Acompanhamento Personalizado para o Sacramento do Matrimônio sendo ele mesmo o catequista de dois casais de noivos.

Durante a 60ª Assembleia Geral, realizada em abril de 2024, foi eleito presidente da Comissão Episcopal para a Vida e a Família da CNBB.

Biografia e trajetória eclesial

Dom Sérgio Arthur Braschi nasceu em Curitiba no dia 3 de dezembro de 1948, segundo de sete filhos do casal Acyr Arthur e Maria Leopoldina Santanna Braschi. Bem cedo apareceram sinais de vocação ao sacerdócio no menino que ia, quase diariamente, rezar e treinar os dedos no piano da Igreja.

Cursou os primeiros anos do primário no Grupo Escolar “19 de Dezembro”, ingressando a 17 de fevereiro de 1959, no recém-inaugurado seminário menor São José, Colônia Nova Orleans. Aí terminou o primeiro grau e cursou o segundo grau, de formação clássica.

Passando ao seminário maior Rainha dos Apóstolos, de 1967 a 1969, cursou Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Em setembro de 1969, partia para Roma para cursar Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana.

Conquistado o Bacharelado em teologia, voltou ao Brasil, iniciando um trabalho missionário no Nordeste – ainda seminarista – que se repetiria durante vários anos seguidos: já sacerdote, de 1973 a 1986, por 14 vezes nas dioceses de Mossoró (RN) e Cajazeiras (PB), ajudando nas paróquias e capelas do sertão.

Foi ordenado sacerdote a 8 de julho de 1973. Primeiramente foi vigário paroquial na paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus (1973), chamado, em seguida, a longos anos de serviço às vocações sacerdotais: diretor espiritual e professor do seminário menor São José (1974-1978) e diretor arquidiocesano da Obra das Vocações, mais adiante reitor do mesmo seminário (1979-1981).

Em 1982, lhe foi confiada a formação de alunos filósofos e teólogos de várias dioceses, como reitor do seminário maior “Rainha dos Apóstolos”, que completava seus 25 anos de existência: nesta ocasião, recebeu o título de Cônego. Foi, também, por alguns anos, Presidente da OSIB – Sul II (Organização dos Seminários no Paraná), bem como continuava a integrar, desde os primeiros anos de padre, a Equipe Regional de Canto Pastoral, animando com cursos várias dioceses.

Em 1985, compôs a Equipe de Coordenação do Curso para Formadores de Seminários em Bogotá, Colômbia. Até meados de 1986, como reitor, fez parte do Conselho Presbiteral, como também do Colégio de Consultores da arquidiocese. Por longos anos (1980-1986), foi o celebrante oficial da missa dos domingos pela TV Paranaense Canal 12.

Em 1986, voltou ao Pontifício Colégio Pio Brasileiro – Roma, conseguindo seu Mestrado em Teologia Dogmática, com tese na área eclesiológica, na Pontifícia Universidade Gregoriana. Ao mesmo tempo, aprimorou os dotes musicais com o Curso de Música Religiosa na Scuola di Musica “Ludovico da Victoria”.

Quando preparava a tese de doutoramento, teve de voltar a Curitiba, passando a residir com sua Mãe, e assumindo como pároco a paróquia de São Judas Tadeu – Vila Hauer. De 1990 a 1996, construiu aconchegante santuário e lecionava Eclesiologia no Studium Theologicum de Curitiba, assumindo, de 1993 a 1996, a Coordenação Pastoral da Periferia Sul.

Nestes anos, voltou a integrar o Conselho Presbiteral, equipe de Coordenação Pastoral, Colégio de Consultores, Grupo de Teólogos do Sínodo da arquidiocese. Por cinco anos (1992-1996), foi diretor espiritual arquidiocesano do Apostolado da Oração. Em janeiro de 1997, foi chamado a ser pároco da catedral basílica de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais.

Em 18 de fevereiro de 1998 foi nomeado bispo auxiliar de Curitiba pelo então São João Paulo II, e sagrado no dia 14 de abril de 1998 na igreja catedral de Curitiba. Seu lema é “Vida, Doçura e Esperança”, baseado na oração da “Salve, Rainha”. No dia 16 de julho de 2003, foi nomeado bispo diocesano de Ponta Grossa, tomando posse da mesma no dia 5 de setembro de 2003.

Ele1 - Criar site de notícias